sexta-feira, 15 de janeiro de 2010


Mundo Mudo

Início marcado por medos densos
Inseguranças cravadas e absorvidas
Medo do medo!
E o arco-íres vivendo a se desbotar...
É o mundo interno, apenas de desilusões.

Rastros de lágrimas perdidas
No mundo depressivo , apreensivo
Quando a busca só aflige
E o encontro é cortante,
Quando a ausência é atenuante
E o viver causa dissabor...

Estrelas mortas
Gritos mudos
Súplicas constantes
Desnecessários!

Confidências esquecidas
Abrigadas nos espasmos involuntários
E nos mundos submersos
Outrora esquecidos...

Caroline Viana
01/01/10



Um comentário:

Poemas do Jorge Jacinto disse...

Parabéns. Adorei seu blog! Abraços, Jorge.